segunda-feira, fevereiro 6

Sporting Viana - Juniores

Campeonato Distrital 

No sábado à tarde a nossa equipa de juniores deslocou-se a Évora para defrontar a equipa dos canaviais para mais uma jornada do campeonato distrital de juniores. O jogo ficou marcado por uma equipa em especial, neste caso concreto a equipa de arbitragem. O TRIO DE ARBITRAGEM que em nada favoreceram o jogo e que foram cometendo erros atrás de erros desde o inicio do jogo até ao minuto 55 onde o jogo foi interrompido ma já la vamos... primeiro deixamos bem claro que a equipa adversaria e os seus dirigentes não tiveram nenhuma atitude incorreta para com o SPORTING de VIANA e nem têm culpa das decisões erradas que a equipa de arbitragem teve. Tudo começou no primeiro golo do jogo apontado pelo atacante da equipa dos canaviais que claramente empurra a bola com a mão para o fundo da baliza e viu-se que o arbitro principal e o seu auxiliar hesitaram e ficaram a espera um do outro para ver quem tinha a coragem de anular o golo, mas não anularam e a nossa equipa começava a perder. Com o andamento do jogo continuaram as más decisões onde a dualidade de critérios não existiu principalmente a nível de cartões. Ficou ainda mais claro quando o nosso defesa faz a sua primeira falta no encontro, uma falta normal no meio do meio campo defensivo da nossa equipa e é logo admoestado com o cartão amarelo que o levaria minutos depois a ser expulso num outro lance onde domina a bola com o peito e o arbitro faz sinal que não houve nada mas o arbitro auxiliar achou o contrario e chamou  o seu numero um que em seguida assinala falta e expulsa o nosso defesa, dizer que cartões foram só para o SCVA para os jogadores da equipa adversaria o arbitro  pedia calma. Antes dessa expulsão a nossa equipa chega ao empate através de uma grande penalidade onde o defesa da equipa contraria tenta fazer um corte com o pé muito alto e acerta na cabeça do nosso atacante, entrada ás margens da lei que deixou todos estupefactos pela não mostragem de cartões. Durante o jogo deu para perceber que o trio de arbitragem não se encontrava sincronizado, mecanizado nem entrosado com muitas decisões onde o arbitro assinalava para um lado e o auxiliar para o outro. Para a segunda parte ainda estava guardado um pouco mais do espetáculo dos homens do apito, sabendo que a nossa equipa ia arrancar a segunda parte com menos um e sabendo que temos uma equipa onde a maioria esmagadora dos jogadores são juvenis, a nossa equipa entrou focada em lutar contra todas as adversidades que podiam aparecer durante a segunda parte, até que ao minuto 55 o arbitro demonstrou que o que queria era mesmo prejudicar a equipa do SCVA, num lance onde os nossos meninos pediam falta sobre o nosso atacante e principalmente o nosso guarda redes que pedia que o arbitro não nos prejudicasse mais e devido a mais esta situação o nosso delegado preocupado que os jogadores podiam perder a cabeça pediu que o nosso guarda redes não falasse com o arbitro e que se preocupa-se em jogar.. Foi claro e evidente para todos que estavam no estádio que ele se dirigiu só ao guarda redes, até os jogadores e dirigentes da equipa adversaria disseram que era injusto a expulsão porque o nosso delegado não dirigiu as palavras ao arbitro.Contudo isso a nossa equipa com o problema de não ter ninguém no banco de suplentes para orientar a equipa e ninguém que pudesse efetuar as substituições e com tudo que se vinha passando durante o encontro a nossa equipa recusou a continuar o jogo. Agradecemos ao GD CANAVIAIS  pela postura de fair play que tiveram perante toda essa situação e pedimos que a  ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE ÉVORA tome medidas em relação às arbitragens que não tem engrandecido em nada o FUTEBOL e pelo que o SCVA tem visto e acompanha não somos os únicos a queixar. O FUTEBOL DE FORMAÇÃO JÁ PRECISA DE SER OLHADO DE FORMA MAIS PROFISSIONAL.

EQUIPA INICIAL : Dudu, Caxola, João Marcos, Serginho, Ferrinho, Quim Miguel, João Relvas, Nilton, Diogo Zabumba, Vasco, Diogo Gabriel

SUPLENTES: Casquinha, Alexandre, Rui

GOLO: Serginho