quarta-feira, março 31

Analise à 20ª Jornada



Campeonato Distrital da Divisão de Honra
.
Classificação Actual:
Giesteira – Arcoense, depois da derrota no Redondo, os pupilos de Canivete regressam a casa para um jogo de grande importância, visto que se somarem mais três pontos quase garantem a manutenção, objectivo traçado para esta época. Olhando para o jogo, a equipa da casa é favorita frente a um Arcoense que está condenado à descida. Depois de ter sido goleado em Vendas Novas, os visitantes terão mais um jogo complicado pela frente. Muitas lesões e castigos têm feito com que o Arcos não conseguisse repetir o feito da época passada e nem a saída de Jorge Nunes conseguiu alterar os resultados negativos. Na primeira volta a Giesteira venceu por 3 a 0. Arbitragem de Luís Godinho.

Oriolenses – Redondense, a equipa da casa a precisar de vitórias e os visitantes em mais um complicado teste, eis o mote para sábado. Vítor Caldeira apenas venceu um jogo com a sua nova equipa, curiosamente em casa frente ao Santiago Maior, de resto tem perdido e empatado, estando nesta fase a precisar de pontos para estabilizar os resultados e consequentemente a classificação. Jogando em casa, olhando para a qualidade da equipa, o Oriola tem uma palavra a dizer, no entanto o adversário é o Redondo que este ano está muito acima do que tem feito em épocas anteriores, estando tranquilo na terceira posição, ambicionando o segundo, numa luta com o Monte Trigo, curiosamente seu próximo adversário na jornada seguinte. Como tal, não quererá perder pontos nesta jornada. Na primeira volta, Redondense foi mais forte vencendo por 4 a 1. Arbitragem de Maria Oliveira.

Monte trigo – Calipolense, mais um bom jogo em perspectiva pelos actuais momentos das equipas intervenientes. O Monte Trigo tem vindo a melhorar as suas prestações e parece agora estabilizar na segunda posição, mas sabendo que ao mínimo deslize, pode surgir um Redondense ambicioso. O facto é que Nuno Gaspar aos poucos tem encontrado o rumo da estabilidade e com isso tem vencido, principalmente em casa. O adversário é forte também, a par da equipa de Paulo Sousa, tem sido a sensação pela positiva deste ano. Com um estilo de jogo muito rápido, com alas fortes e um marcador de livres de eleição, o Calipolense vai tentar surpreender os homens da casa, como vez em Viana, no Escoural onde não era favorito, mas que venceu. Será também um teste interessante à defesa desta equipa frente a um ataque “quase” demolidor. Na primeira volta, o Monte Trigo venceu por 4 a 0. Arbitragem do experiente Paulo Larga.

Arraiolense – Santiago Maior, a equipa da casa parece também ela condenada à descida tal como os Arcos. A realidade é esta e só uma vitória no sábado, pode fazer sonhar esta equipa. O factor casa pode ser determinante num jogo onde o modelo de jogo é muito semelhante, embora exista mais qualidade na equipa de Vítor Pires, nomeadamente na frente de defesa e ataque. Os visitantes tem vindo a cair na tabela, os resultados não tem sido os esperados, muito por culpa das ausências por lesões de jogadores chaves, principalmente o goleador José Belo. De lembrar que foi o Arraiolos que conseguiu travar a onda vitoriosa do Santiago em casa, com um surpreendentemente empate a duas bolas. Arbitragem de Jorge Carretas.

Bencatelense – Borbense, grande jogo, emotivo de certeza em que só a vitória interessará. Duas equipas que se conhecem bem, com o Bencatel com a chegada de Galhofas a ter outra atitude e com isso os resultados melhoraram um pouco. Ainda está num lugar complicado e como tal só a vitoria interessará. Ao invés temos um Borbense também ele na mesma situação, a querer vencer e assim subir mais na tabela, depois do bom resultado na jornada passada, resultado esse importante, embora pela diferença mínima. Será uma vingança ao resultado da primeira volta? Onde o Bencatel venceu por 2 a 1? Arbitragem de José Rosado.

Sp. Viana – Escouralense, jogo importante para a nossa equipa que precisa de vitórias para rapidamente garantir a manutenção. A concorrência está apertada muito por culpa das equipas da terceira divisão. Depois da bom empate em Portel, o Viana tem pela frente mais uma equipa de qualidade e por norma, costuma-se dar bem deixando uma boa imagem, embora por vezes tenha perdido. Espera-se que os pupilos de Canelas estejam preparados perante este forte opositor que viu com a chegada do experiente Balão, a estabilidade de resultados e consequente subida na tabela depois do péssimo arranque na prova. Espera-se pois um jogo equilibrado, à imagem do que aconteceu na primeira volta onde o Escoural foi mais feliz vencendo por uma bola a zero, embora neste momento a equipa visitante esteja bem melhor do que na primeira volta. O Viana terá que se galvanizar neste jogo, as ausências terão quer ser suportadas com afinco e vontade de vencer para que, os três pontos fiquem em Viana. Arbitragem de Gonçalo Grasina.

Portel – Est. Vendas Novas, talvez o jogo da jornada, embora haja grande favoritismo para os homens de Carlos Vitorino pela carreira que estão a ter. A pergunta nesta altura é saber se o Estrela consegue levar até ao fim os jogos só com vitórias, esse é o grande objectivo da equipa depois de praticamente ter garantido a conquista da prova. Pela frente tem um adversário especial, o Portel também ele seu adversário na final da taça. Se na primeira volta a equipa do Estrela venceu por cinco a zero o Portel, pode-se dizer que muito dificilmente outro resultado não existirá que a vitória dos visitantes. No entanto há jogos e jogos e o Portel pode motivar-se, galvanizar-se com tudo isto e surpreender. Não vem de um resultado positivo em casa, ficando-se pelo empate quando queria vencer e isso pode ter afectado os jogadores de Valente, tal como a situação de Luís Dias no jogo em Bencatel. Cabe agora ao mister, levantar a moral dos seus atletas e olharem em frente porque há muito jogo e esta equipa tem objectivos. Arbitragem de Fernando Oliveira.