quarta-feira, novembro 8

AFE - SUBSTITUIÇÕES - Esclarecimento



Fonte: http://afevora.fpf.pt/

Tem existido alguns feedbacks depreciativos sobre a medida adoptada para a possibilidade de em três paragens os Clubes poderem realizarem as 7 substituições e nesse sentido vimos publicamente clarificar o seguinte:
O aumento do numero de substituições está a ser implementada em diversas competições a nível nacional e internacional com tendência a ser mais acentuada em 2018/2019;

Esta medida tem como finalidade a nível profissional, para as equipas conseguirem manter a exigência da intensidade do jogo cada vez maior e a nível amador, para o abandono da prática com a possibilidade de os jogadores jogarem com uma maior frequência;
Olhando para estas tendência a AFE decidiu em 2016/2017 implementar esta medida na Taça Dinis Vital com bastante sucesso e agrado dos Clubes;
Todos os anos a AFE tem realizado reuniões técnicas no final de cada época para debater todos os assuntos técnicos relacionados com as provas organizadas em Futebol e Futsal. Em julho realizamos as mesmas onde este assunto foi abordado.
Por estes motivos decidimos tecnicamente alargar estas medidas para as provas principais do Futebol Distrital.
Após a realização das primeiras jornadas dos Campeonatos e analise dos relatórios de jogo, divulgamos os dados apurados:

Numero de jogos realizados ambas as Ligas: 35 (Liga Carmim) + 25 (Liga AFE) = 50
Total de Substituições ambas as Ligas:280 (Liga Carmim) + 152 (Liga AFE) = 432 substituições
Média de Substituições na Liga Carmim: 4 por equipa
Média de Substituições na Liga AFE: 3,1 por equipa
Média de Substituições em ambas Ligas: 3,55 por equipa
Apenas duas equipas num total dos 50 jogos realizaram as 7 substituições;

Depois analise exaustiva dos dados apresentados, continuamos acreditar que esta medida poderá contribuir para o combate ao abandono da prática, não prejudicando o jogo realizado porque o número de substituições não aumentou de forma significativa.
Agradecemos o empenho e o apoio dos árbitros na implementação em mais uma medida importante;
Iremos nas reuniões técnicas 2017/2018 abordar novamente este tema, solicitando a presença de todos, porque são nestes momento que as opiniões técnicas são importantes para que em conjunto possamos ter uma prática mais qualificada em 2018/2019.